EMPRESAS DE COSMÉTICOS E A VENDA DIRETA AO CONSUMIDOR: O TRADICIONAL E O MODERNO NA PRÁTICA COMERCIAL

  • Rita de Cássia da Conceição Gomes Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN
  • Alice Maria Marques da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte https://orcid.org/0000-0002-3829-1080
Palavras-chave: Comércio. Vendas diretas. Consumo. Catálogos/revistas.

Resumo

No contexto das mudanças que ocorrem na sociedade desde as últimas décadas do século XX, destacam-se as mudanças na atividade comercial, que passou a contar com novas formas de gestão, novos designers nos estabelecimentos e, por conseguinte, novas formas de comercialização, com destaque para o e-commerce efetuado por meio da internet. Entretanto, mesmo com essas inovações comerciais, as formas tradicionais de comercialização não foram extintas, muito pelo contrário, se ampliaram e se redefiniram. Esta é a questão central de que trata o texto apresentado, que tem por objetivo discutir sobre a venda direta ao consumidor enquanto expressão de permanência de formas tradicionais de comércio em concomitância com formas modernas. Especificamente, será tratado o comércio realizado por empresas de cosméticos e produtos pessoais que fazem uso da prática da venda direta ao consumidor. As ideias de Salgueiro (2006, 2009) e Cachinho (1994, 2006) sobre as transformações e mudanças ocorridas nas práticas e formas comerciais, iluminaram teoricamente a compreensão dos dados empíricos obtidos por meio de entrevistas e pesquisas realizadas nos sites informativas das empresas. A leitura da comercialização feita direta ao consumidor, ancorada na teoria e na empiria, nos conduziu a inferências dentre as quais se destaca o fato de que a inovação não é o caminho único para o desenvolvimento e expansão do capital. Este, ainda que de forma contraditória, se reproduz também pela manutenção de formas tradicionais e arcaicas, aparentemente modernas.

Biografia do Autor

Rita de Cássia da Conceição Gomes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN
Professora do Programa de Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte- campus central e do Programa de Pós-graduação em Geografia – GEOCERES, Campus de Caicó-RN
Alice Maria Marques da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Mestranda vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Geografia – UFRN

Referências

ABREU, Leandro. Estratégia Boticário: o que aprender com a empresa que tem mais de 3600 lojas pelo país. 2019. Disponível em: < https://rockcontent.com/br/blog/boticario/>. Acesso em: 17 jan. 2020.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE VENDAS DIRETAS. Sobre ABEVD - Movimenta cerca de R$ 45 bilhões anualmente. Disponível em: . Acesso em: 17 jan. 2020.

AVON. Trabalho inspirador, empoderando as mulheres. Disponível em: <
https://www.AVON.com.br/aAVON/historia-da-AVON>. Acesso em: 06 mar. 2020.

CACHINHO, Herculano; SALGUEIRO, Tereza Barata. O comércio urbano em tempos de turbulência: elementos para avaliar as vulnerabilidades e níveis de resiliência. In: Actas do XII Colóquio Ibérico de Geografia. Porto: Faculdade de Letras, 2010.

CACHINHO, Herculano; SALGUEIRO, Tereza Barata. As relações cidade comércio: Dinâmicas de evolução e modelos interpretativos. 20 Chapter: 2009. Disponível em:< https://www.researchgate.net/publicaion/30475977>. Acesso em: 06 mar. 2020.

CACHINHO, Herculano. Consumactor: da condição do indivíduo na cidade pós-moderna. Finisterra, Lisboa, XLI, 81, 2006, pp.33-56.

CACHINHO, Herculano. O comércio a retalho na cidade de Lisboa: reestruturação econômica e dinâmicas territoriais. Finisterra, Lisboa, XXIX, 57, 1994, pp. 119-144.

DICAS DA MEI. Vendedor Porta a Porta. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2020.

EUDORA. História da Eudora: como começou. Disponível em: . Acesso em: 06 mar. 2020.

EUDORA. Como ser revendedora Eudora: passo a passo, vantagens e depoimentos. Disponível em:. Acesso em: 01 mar. 2020.

G1. Natura anuncia a compra da AVON. 2019. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2020.

LIPOVETSKY, Gilles. A felicidade paradoxal: ensaios sobre a sociedade de hiperconsumo. Trad. Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

NATURA. Bem é estar bem. Disponível em: . Acesso em: 06 mar. 2019.

O BOTICARIO. Nossa história. Disponível em: . Acesso em: 06 mar. 2019

PINTAUDI, Silvana Maria. A cidade e as formas do comércio. In: CARLOS, A. F. A; et al. (org). Novos caminhos da Geografia. São Paulo: Contexto, 1999.

REDE GLOBO. Mercado de venda direta é uma solução para o desemprego: confira os dados da ABEVD. 2019. Disponível em: Acesso em: 22 mar. 2020.

SALGUEIRO, Tereza Barata. Oportunidades e transformação na cidade centro. Finisterra, Lisboa, XLI, 81, 2006, pp. 9-32.
Publicado
2020-12-31
Como Citar
de Cássia da Conceição Gomes, R., & Maria Marques da Silva, A. (2020). EMPRESAS DE COSMÉTICOS E A VENDA DIRETA AO CONSUMIDOR: O TRADICIONAL E O MODERNO NA PRÁTICA COMERCIAL. Revista Homem, Espaço E Tempo, 14(3), 29-45. Recuperado de //rhet.uvanet.br/index.php/rhet/article/view/462