A EDUCAÇÃO DO CAMPO E A CIDADANIA JUVENIL: UMA APROXIMAÇÃO COM O PROJETO NÓS PROPOMOS!

  • Antonio Leonardo Freitas Siqueira Universidade Federal do Ceará
  • Maria Michele da Costa Soares Universidade Federal do Ceará
  • Alexandra Maria de Oliveira Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: educação do campo, nos propomos, cidadania, geografia

Resumo

A luta pela educação do campo é parte constitutiva da conquista dos camponeses das ocupações e assentamentos rurais no Brasil. Com a conquista dos assentamentos, os camponeses sentiram a necessidade de políticas educacionais capazes de atender suas experiências concretas ligadas à vida no campo. Seguindo essa perspectiva, a Escola do Campo Francisca Pinto dos Santos localizada no município de Ocara-CE, se insere neste contexto de luta e resistência dos povos camponeses articulados com os movimentos sociais do campo. Nesse sentido, considerando a formação cidadã disposta no currículo escolar e nas práticas educacionais da referida instituição, este trabalho tem como objetivo dinamizar o protagonismo da juventude camponesa a partir da leitura do projeto Nós Propomos!, para isso, trabalhamos com textos científicos, visitas de campo, produção de material didático e entrevistas formais. Assim, a metodologia adotada constou da identificação de problemas nas comunidades dos estudantes, construção de materiais de registros e identificação de propostas de solução para os problemas trabalhados pelos discentes. Mediante a realização desta atividade constatamos como resultado o potencial da juventude camponesa em articulação com o ensino de geografia para a cidadania. Os educandos encaminharam, debateram e refletiram os problemas de suas comunidades abrindo caminhos para a busca de saídas e soluções para as questões levantadas pelos jovens.

Referências

BAZOLLI, João Aparecido; SILVA, Maria da Vitória Costa e; VIANA, S. F. R. Manual Nós Propomos. Tocantins, Editora: EDUFT, 2017.

BRASIL, Constituição Federal de 1988. Brasília, Distrito Federal, 1988. Disponível em: www.planalto.gov.br> constituição. Acesso em: 14 de outubro 2019.

CALLAI, Helena Copetti; MORAES, Maria Maristela. Educação geográfica, cidadania e cidade. Revista Acta Geográfica do curso de Geografia Universidade Federal de Roraima (UFRR). Boa Vista, Edição Especial 2017. Pp. 82-100.

CEARÁ. Secretaria de Educação. Disponível em: www.seduc.ce.gov.br. Acesso em: 10 de outubro 2019.

CLAUDINO, S. Projeto Nós Propomos! Geografia e Cidadania. In: TELES, G. A; CLAUDINO, S.; FALCAO SOBRINHO, J. Ensino e Formação de professores de Geografia. SertãoCult, Sobral-CE, 2020, v. 2, p. 17-52. Doi: 10.35260/87429380-2020. https://editorasertaocult.com/serie-geografia-do-semiarido/

____BRASIL. Conselho Nacional de Educação (CNE). Câmara de Educação Básica (CEB). Parecer CNB/CBE nº36/2001: Diretrizes operacionais para a educação básica nas escolas do campo. Brasília: CNE, 4 de dezembro de 2001.

____BRASIL. Conselho Nacional de Educação (2010). Câmara de Educação Básica (CEB). Resolução CNB/CEB nº4/2010: Diretrizes Curriculares nacionais para a educação básica do campo. Brasília: CNE, CEB, 13 de Julho de 2010.

LEME, Simone Maria. Comportamento da população urbana no manejo de resíduos sólidos domiciliares em Aquidauana- MS. Revista Geográfica do Departamento de Geociências da Universidade Estadual de Londrina. Londrina, v.18, n.1, Pp.157-192, 2009.

MACHADO, Maycon Fagundes; AQUINO, Sérgio Ricardo Fernandes de. A relevância da ação civil pública frente aos objetivos do desenvolvimento sustentável. Revista Eletrônica Direito e Politica, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência Jurídica da UNIVALI. Itajaí, v.12, n.1, Pp. 312-340, 2017. Disponível em: www.univali.br/direitoepolitica . Acesso em: 26 de outubro 2019.

OLIVEIRA, Alexandra Maria. Campesinato, Ensino de Geografia e Escolas do Campo: O conhecimento geográfico como um saber em conjunto. GEOUSP- Espaço e Tempo. São Paulo, nº30, pp. 62-75, 2011.

REBOUÇAS, Aldo. Água na Região Nordeste: O desperdício e escassez. Estudos Avançados, São Paulo, v.11. n. 29, p. 127-154, 1997.

SOUSA, Antonia Sandra Honoria de. Assentamento Antônio Conselheiro/CE: Um olhar sobre suas relações sócio-espaciais. 2018. Dissertação (Mestrado em Geografia)- Departamento de Geografia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.

SOUSA, Emílio Lopes de. Educação do campo em território camponês: O estudo de caso da Escola de Ensino Médio Francisca Pinto do Santos, no Assentamento Antônio Conselheiro, Ocara-CE. 2020. Dissertação (Mestrado em Geografia)- Departamento de Geografia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2020.

SOUZA, Bartolomeu Israel de; ARTIGAS, Rafael Cámara; LIMA, E. R. V de. Caatinga e desertificação. Revista Mercator. Fortaleza, v.14, n.1. pp. 131-150, 2015.

SOUZA, Maria Antônia de. Educação do campo: Politicas, Práticas pedagógicas e Produção Científica. Educação e Sociedade. Campinas, v.29, n.105, pp.1089-1111, 2008.

TELES, G. A; CLAUDINO, S.; FALCAO SOBRINHO, J. Ensino e Formação de professores de Geografia. SertãoCult, Sobral-CE, 2020, v. 2, p. 17-52. Doi: 10.35260/87429380-2020. https://editorasertaocult.com/serie-geografia-do-semiarido/

Publicado
2021-03-19
Como Citar
Siqueira, A. L. F., Soares, M. M. da C., & Oliveira, A. M. de. (2021). A EDUCAÇÃO DO CAMPO E A CIDADANIA JUVENIL: UMA APROXIMAÇÃO COM O PROJETO NÓS PROPOMOS!. Revista Homem, Espaço E Tempo, 14(3), 180-197. Recuperado de //rhet.uvanet.br/index.php/rhet/article/view/490