DO COMBATE A SECA À CONVIVÊNCIA COM O SEMIÁRIDO

  • Jose Falcão Sobrinho Universidade estadual Vale do Acaraú - UVA
  • Ana Mesquita Paiva Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA
Palavras-chave: semiárido, precipitação, recurso hídrico, água.

Resumo

O presente artigo versa sobre as políticas de combate à seca e a implantação das tecnologias de convivência com o semiárido na cidade de Hidrolândia, localizada na porção Noroeste do Estado do Ceará. Nesse sentido, foi enfocada problemática dos recursos hídricos. Para o desenvolvimento da pesquisa foram buscados estudos conceituais e práticos, posteriormente uma série de atividades em campo, coletando informações documentais e aplicação de questionários e entrevistas com a comunidade. Importante destacar que a condição dos elementos da natureza foram considerdos, principalmente a condição climática. Buscamos não perder a ideia de uma análise integrda dos fatores sociais e naturais. Neste sentido, as análises das políticas de recursos hídricos foram pensadas na presente pesquisa. Fica o entendimento de valorizar as boas práticas referente a convivência com o ambiente semiárido.

Biografia do Autor

Jose Falcão Sobrinho, Universidade estadual Vale do Acaraú - UVA
Pós-doutorado em Geografia. Doutor em Geografia Física pela Universidade de São Paulo - USP e Prof. Associado do curso de Geografia e do Mestrado Acadêmico em Geografia da UVA. 
Ana Mesquita Paiva, Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA
Mestre em Geografia pelo curso de Mestrado em Geografia da Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

Referências

AB SÁBER, Aziz. Nacib. (1969). Participação das superfícies aplainadas nas paisagens do Nordeste Brasileiro. IGEOG-USP, Bol. Geomorfologia, SP, n 19, 38p.

ALMEIDA, Carliana .Lima.. Convivência com o semiárido a partir do uso de cisternas de placas na zona rural do município de Frecheirinhas-CE. Dimensões das paisagens da superfície sertaneja. Dissertação de Mestrado. MAG/UVA, Sobral, 2017.

ALMEIDA, Carliana .Lima.; FALCÃO SOBRINHO,José. Os recursos hídricos do semiárido brasileiro e a questão das políticas públicas. In:CARACRISTI,I.; HOLANDA,V.C.C.; OLIVEIRAF.S. Diversidade socioespacial e questões ambientais do semiárido noroeste brasileiro. Edições UVA, Sobral, 2016

ALMEIDA, Carliana .Lima.; FALCAO SOBRINHO, José. As cisternas de placas no cenário da paisagem de superfície sertaneja no semiárido cearense. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental da Alta Paulista 11 (6) 2015

ALMEIDA, Carliana .Lima.; FALCAO SOBRINHO, José. Convivência com o semiárido a partir do uso de cisternas de placas no município de Frecheirinhas, estado do Ceará, Brasil. Revista Água y Territorio. Uja Editorial. Espanha, 2020.

ANDRADE, Manoel Correa A terra e o homem no Nordeste – contribuição ao estudo da questão agrária no Nordeste. 7.ed. rev. e aumentada. São Paulo: Cortez, 2005.

ANDRADE, Manuel Correia de. A Problemática da seca. Recife: Líber, 1999.

ARAÚJO FILHO, João Ambrósio de. O Bioma Caatinga . in: FALCÃO SOBRINHO, José e COSTA FALCÃO, Cleire Lima da. Semi-árido: diversidades, fragilidades e potencialidades. Edições Sobral. Ed. Sobral Gráfica, Sobral – Ceará. 2006. P. 49-51.

BRASIL. Ministério da Educação.1998. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC. 156 p

CEARÁ, Perfil Básico Municipal 2016 Hidrolândia. Disponível em: http://www.ipece.ce.gov.br/perfil_basico_municipal/2016/Hidrolandia.pdf. Acessado em: 26 de Abril de 2017.

CONVIVER, O Século do DNOCS, Revista Conviver Nordeste semiárido. V. I – n. 6 – (2009) Fortaleza: DNOCS/ BNB- ETENE, 2003.

COSTA FALCÃO, Cleire Lima da; FALCÃO SOBRINHO, José; SOUSA, Raimundo Nonato Rodrigues de; MOTA, Francisco Alencar (orgs.) Semi-Árido: diversidades naturais e culturais. Fotaleza, Expressão Gráfica, 2008.

DINIZ, S.F.; KELTING, F.M.S.; RUEDA, J.R.J. Análise fisiográfica solo/paisagem do rio Acaraú-CE. Revista da ANPEGE 7 (07), 143-154

FALCAO SOBRINHO, José. A natureza do Vale do Acaráu: um olhar através das sinuosidades do relevo. Editora SertãoCult, 2020.

FALCAO SOBRINHO, José. A compartimenção geomorfológica do Vale do Acaraú: distribuição das águas e pequeno agricultor. Mercator 5 (10), 91 a 110-91 a 110. Fortaleza, 2006.

FALCÃO SOBRINHO, José. O relevo, elemento e âncora, na dinâmica da paisagem do vale, verde e cinza, do Acaraú, no Estado do Ceará. Tese de outorado. USP, São Paulo, 2007.

FALCAO SOBRINHO José; COSTA FALCÃO, Cleire .Lima. Geografia Física: a natureza na pesquisa e no ensino. Tmaisoito. São Paulo, 2008.

FALCAO SOBRINHO, José. A inserção antropogênica na construção e reorganização do cenário da paisagem do Vale do Acaraú, CE Revista Brasileira de Geografia Física 7 (6), 1078-1092, 2014

IPECE, Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará. Fortaleza. 2016

MDS/P1MC - ASA: impacto socioambiental do semiárido Brasileiro, Brasília, 2006.

MIRANDA, A. L. Da natureza da tecnologia: uma análise filosófica sobre as dimensões ontológica, epistemológica e axiológica da tecnologia moderna. 2002 pp. 161 (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Tecnologia do Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (CEFET-PR).2002.

POMPEU SOBRINHO, Thomas. História das secas: século XX. 2. ed. Mossoró/RN: ESAM 1982. (Coleção Mossoroense, Volume CCXXVI).

RIBEIRO, Wagner Costa. Oferta e estresse hídrico na região Metropolitana de São Paulo. Estudos Avançados (USP. Impresso), v. 25, p. 119-133, 2011.

SILVA, Roberto Marinho Alves da. Entre o Combate à Seca e a Convivência com o Semiárido: transições paradigmáticas e sustentabilidade do desenvolvimento. Tese de Doutorado298 p. Centro de Desenvolvimento Sustentável, Universidade de. Brasília. Brasília, 2006.

SOARES. Lucas Pereira. Caracterização climática do estado do Ceará com base nos agentes da circulação regional produtores dos tipos de tempo. 2015. Dissertação de mestrado (geografia) - Universidade Federal do Ceará, Ceará, 2015.

SOUZA, Marcos José Nogueira de. Contexto geoambiental do semi-árido do Ceará: problemas e perspectiva. In: FALCÃO SOBRINHO, José e COSTA FALCÃO, Cleire Lima da. (Org.) Semi-Árido: Diversidades, Fragilidades e Potencialidades. Sobral Gráfica, Sobral, 2006.

VITTE, Antônio Carlos. Os fundamentos metodológicos da Geomorfologia e a sua influência no desenvolvimento das Ciências da Terra. In: VITTE, A.C e GUERRA, A.J. T. (org.). Reflexões sobre Geografia Física no Brasil. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004. 280 p. p. 23-24.

Publicado
2020-12-31
Como Citar
Sobrinho, J. F., & Mesquita Paiva, A. (2020). DO COMBATE A SECA À CONVIVÊNCIA COM O SEMIÁRIDO. Revista Homem, Espaço E Tempo, 14(3), 109-126. Recuperado de //rhet.uvanet.br/index.php/rhet/article/view/485