AS FEIRAS DE CONFECÇÃO POPULAR E SUAS INTERAÇÕES ESPACIAIS: A FEIRA DO MUNICÍPIO DE IPU/CE

  • Antônia Beatriz Nunes Ferreira Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA
  • Luiz Antonio Araújo Gonçalves Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA
Palavras-chave: Feira, Indústria de Confecção, Interações Espaciais, Pequena Cidade, Redes Geográficas

Resumo

O presente artigo trata do estudo da feira de confecção popular da cidade de Ipu e teve o objetivo de investigar as interações espaciais dessa feira livre, que surgiu como espaço de comércio popular na área central da pequena cidade de Ipu, no interior do estado do Ceará, atrelada à dinâmica dos agentes do circuito inferior na economia urbana. A feira de confecção ficou conhecida como “Shopping Chão”, destacando-se na economia regional como centro de comercialização de confecções, fortalecendo a centralidade da feira e da cidade de Ipu. A metodologia da pesquisa baseou-se na observação participativa da rotina da feira, que ocorre uma vez por semana, sempre às quintas-feiras, e também no levantamento bibliográfico e trabalho de campo com a aplicação de questionários com os feirantes. O desenvolvimento da pesquisa nos permitiu revelar as racionalidades relevantes para a compreensão do funcionamento da feira, os padrões de interações espaciais existentes e seu papel nas relações econômicas e sociais que produzem o espaço das pequenas cidades. Assim, constatamos o papel que as Micro e Pequenas Empresas – MPE’s do ramo da confecção (facções) têm na produção e distribuição de mercadorias no espaço da feira, movimentando a economia urbana. A feira do Ipu se destacou em razão da distribuição e comércio de confecção produzida em Fortaleza e Região Metropolitana. A pesquisa revelou, ainda, a quantidade expressiva de pessoas envolvidas - feirantes, carregadores, ambulantes e compradores – que movimentam grande quantidade de mercadorias e valores financeiros, destacando a importância do espaço da feira no comércio das pequenas cidades.

Biografia do Autor

Antônia Beatriz Nunes Ferreira, Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA
Graduada do Curso de Geografia (Bacharelado) da Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA
Luiz Antonio Araújo Gonçalves, Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA
Professor Adjunto do Curso de Geografia (Bacharelad/Licenciatura) e do Mestrado Acadêmico em Geografia da Universidade Estadual Vale do Acaraú - MAG//UVA. 

Referências

BROMLEY, R. J. Os mercados periódicos dos países em desenvolvimento: uma revisão crítica. Revista Brasileira de Geografia. Rio de Janeiro, IBGE, v. 42, n. 3, p. 646-657, jul. /set. 1980.

CORRÊA, Roberto L. Interações espaciais. In: CASTRO, Iná E. de.; GOMES, Paulo C. da C.; CORRÊA, Roberto L. (Orgs.). Explorações geográficas: percursos no fim do século. 2 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

CORRÊA, Roberto L. Trajetórias geográficas. 2. Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

CORRÊA, Roberto L. O espaço urbano. São Paulo: Ática, 1989.

CORIOLANO, Luiza Neide M. T. (et al). Arranjos produtivos locais do turismo comunitário: atores e cenários em mudança. Fortaleza: EdUECE, 2009.

FREIRE, Fernanda M. A feira de confecção da praça da Sé e a economia do turismo: um estudo da inter-relação entre os setores de turismo, moda e economia informal em Fortaleza/CE. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão de Negócios Turísticos). Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2015.

GONÇALVES, Luiz Antonio Araújo. A metamorfose da feira nordestina: a inserção da

confecção popular. São Paulo: Blucher/Edições UVA, 2019.

GONÇALVES, Luiz Antônio Araújo. A metamorfose das feiras nordestinas com a inserção da confecção popular: estudo geográfico das Feiras de Caruaru-PE; Aprazível, Sobral-CE e Serrinha-BA. 327 f. 2016. Tese (Doutorado em Geografia) – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2016.

GONÇALVES, Luiz Antônio Araújo. “Pra tá aqui tem que montar, desmontar e carregar”. Mobilidade, território e cotidiano do trabalho na feira de artesanato da Avenida Beira-mar, Fortaleza (CE). RUA, Campinas/SP, v. 20, n. 1, p. 66–79, 2015.

GONÇALVES, Luiz Antonio Araújo.; AMORA, Zenilde Baima. As Metamorfoses da Feira Nordestina e os Circuitos Espaciais da Confecção Popular no Estado do Ceará. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEÓGRAFOS, 7., Anais Eletrônicos [...] Vitória/Espírito Santo. Ago. 2014.

GONÇALVES, Luiz Antonio Araújo. Traçando mobilidades e tecendo territorialidades: o comércio de artesanato na Beira-Mar de Fortaleza/CE. 201 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Geografia) – Centro de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2009.

HOLANDA, Virginia Célia C. de. Sobral‐CE: os dois circuitos da economia urbana em uma cidade média do nordeste brasileiro. OKARA: Geografia em debate, João Pessoa/PB, v. 7, n. 2, p. 225-240, 2013.

HOLANDA, Virginia Célia C. de. Urbanização brasileira: um olhar pelos interstícios das configurações espaciais seletivas. In: MARIA JÚNIOR, Martha.; FREITAS, Nilson A. de.; HOLANDA, Virginia Célia C. de. (Orgs.). Múltiplos olhares sobre a cidade e o urbano: Sobral e região em foco. Sobral: EdUECE/UVA, 2010.

HUBERMAN, Leo. História da Riqueza do Homem. Tradução de Waltensir Dutra; atualização e revisão técnica de Márcia Guerra. 22 ed. rev. e ampl. Rio de Janeiro: LTC, 2010.

SANTOS, Milton. Espaço dividido: os dois circuitos da economia urbana dos países subdesenvolvidos. Trad. Myrna T. Rego Viana. 2. ed. 1 reimpr. São Paulo: EDUSP, 2008.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4 ed. 2 reimpr. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006. (Coleção Milton Santos; 1)

SANTOS, Milton. Técnica, espaço, tempo: globalização e meio técnico-Científico-Informacional. 4 ed. São Paulo: Editora HUCITEC, 1998. (Geografia: Teoria e Realidade; 25)

SPOSITO, Eliseu S.; SILVA, Paulo F. J. da. Cidades pequenas: perspectivas teóricas e transformações socioespaciais. Jundiaí/SP: Paco Editorial, 2013.

TELES, Glauciana Alves. Mobilidade, trabalho e interações socioespaciais: o Complexo Industrial e Portuário do Pecém – CIPP no contexto da Região Metropolitana de Fortaleza. 404 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2015.

Publicado
2020-12-31
Como Citar
Nunes Ferreira, A. B., & Araújo Gonçalves, L. A. (2020). AS FEIRAS DE CONFECÇÃO POPULAR E SUAS INTERAÇÕES ESPACIAIS: A FEIRA DO MUNICÍPIO DE IPU/CE. Revista Homem, Espaço E Tempo, 14(3), 46-62. Recuperado de //rhet.uvanet.br/index.php/rhet/article/view/484