DISCUTINDO O SOLO NA ESCOLA DO INFORMATIVO DIDÁTICO DA APRENDIZAGEM À ARTE DA COR

  • Profa. Dra. Cleire Lima, Prof. Dr. José Falcão Sobrinho, Maria de Jesus Linhares Alves

Resumo

O Projeto de Extensão Universitária, intitulado “Discutindo o solo na escola: doinformativo didático da aprendizagem à arte da cor” vem sendo desenvolvido junto aoLaboratório de Pedologia e Processos Erosivos e Estudos Geográficos da UniversidadeEstadual Vale do Acaraú-UVA, inserido no programa Universidade Educação eDesenvolvimento Social, tendo como compromisso formar e manter diálogo entre auniversidade e as escolas públicas municipais e estaduais, como meio de criar um elo entreseus setores de ensino. Dessa forma temos como aplicabilidade do projeto o desenvolvimentode conteúdos de solos, privilegiando uma abordagem motivadora que busque a compreensãodo elemento solo no contexto da paisagem.

Referências

BERTRAND, G. Paisagem e geografia física global: esboço metodológico. Revista

IGEOG/USP. São Paulo: USP,n. 13,1971, Caderno de Ciências da Terra.

BITTAR VENTURI, Luiz Antonio (org). Praticando Geografia: Técnicas de campo e

laboratório em geografia e analise ambiental. São Paulo: Oficina de Textos, 2005.

BRADY, N. C. Natureza e Propriedades dos solos. 5. Edição. Editora Livraria Freitas

Bastos S. A. 1979. 647p.

BRASIL. Secretária de educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais:

geografia/ Secretaria de Educação Fundamental. - Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Secretária de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais:

terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos parâmetros curriculares

nacionais/ Secretaria da Educação Fundamental. - Brasília: MEC/SEF, 1998.

CARLOS, Ana Fani Org. A geografia da sala de aula. 8° edição, São Paulo: Contexto, 2006.

CASTELAR, Sonia (Org). Educação geográfica: teoria e práticas docentes, São Paulo:

Contexto, 2005.

CASTELAR, Sonia Maria Vanelha. Educação Geográfica: A psicogenética e o

conhecimento escolar. Cad. Cedes, Campinas, Vol. 25, n 66, p 209-225, maio/ago 2005.

CASTROFIOVANNI, Carlos Antonio (Org). Geografia em Sala de Aula: praticas e

reflexões. 4 Ed.° Porto Alegre: Editora da UFRGS/ Associação dos Geógrafos Brasileiros,

DEMO, Pedro. Desafios Modernos da Educação. Rio de Janeiro: Vozes, 1993FALCÃO SOBRINHO, J. COSTA FALCÃO. Geografia Física: a natureza na pesquisa e no

ensino. Rio de Janeiro. TMAISOITO,2008.

FELTRAN FILHO et al. Livro didático de Geografia: uma análise dos conteúdos da área

física. Sociedade e natureza. Uberlândia. V.1 n.1 p. 80-86. Jan-dez 1996

LESPCH, Igor F. Formação e Conservação dos solos. São Paulo: Oficina de Textos, 2002.

LIMA,V.C. et al. 2002. Projeto Solo na Escola: o solo como elemento integrador do

ambiente no ensino fundamental e médio. Expressa Extensão: 7: 1-6..

MAXIMIANO, L. A. Considerações sobre o conceito de paisagem. R. RÁE GA.Curitiba,

n.8,

p.

-

,

Disponível

em:

http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/raega/article/viewPDFInterstitial/3391/2719>

Acesso

em: julho de 2010.

MUGGLER,C.C.SOBRINHO.F.A.P& MACHADO.V.A. Educação em solos: Princípios,

Teoria e Métodos. In: R.Bras. Ci. Solo. 30:733-740.2006.

PINTO, Gleyce A. Avaliação do ensino de solos em livros didáticos na 5 o série do ensino

fundamental.

Disponível

em

REGO,T.C.Vigostsky: uma perspectiva histórico-cultural da educação. Petrópolis,

Vozes,1997.

ROMANATTO, M. C. O livro didático: alcances e limites. In: Encontro paulista de

Matemática. 7. 2004. São Paulo.

SILVA, C. S.; COSTA FALCÃO, C. L. FALCÃO SOBRINHO J. O estudo do solo no livro

Didático de Geografia. Revista Homem Espaço e Tempo. Centro de Ciências Humanas da

Universidade Estadual Vale do Acaraú/UVA. Ano II. Número 1. Março de 2008. ISSN 1982-

VYGOTSKY, Liev S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos

psicológicos superiores. 5 ed. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

Como Citar
Falcão Sobrinho, Maria de Jesus Linhares Alves, P. D. C. L. P. D. J. (1). DISCUTINDO O SOLO NA ESCOLA DO INFORMATIVO DIDÁTICO DA APRENDIZAGEM À ARTE DA COR. Revista Homem, Espaço E Tempo, 5(1). Recuperado de //rhet.uvanet.br/index.php/rhet/article/view/102
Seção
Artigos